Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

O corpo é a marionete da alma

Gostaria de viver desafogado
Dentro do meu corpo,
Dentro deste corpo...
Que se passeia na rua liberto e alegre...
Percebo que me calhou habitá-lo
Como quem ocupa uma casa vaga...
Iniciamos a vida sem corpo...dentro de outro corpo
E calha-nos um corpo que não escolhemos
Como se comprássemos uma rifa na feira
E nos saísse como prémio o nosso corpo.
Mas é um corpo que cresce connosco
Mistura-se em nós...
Mas não somos nós o nosso corpo.
Nós somos outra coisa...
Nós somos a alma que vive no corpo
Mas é através dele
Que experimentamos a alegria ou a tristeza
É o nosso corpo que ri ou chora
O nosso corpo é a marionete da  nossa alma...

Pág. 5/5