Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Sobressaltos

Em cada medo há um silêncio gelado. Em cada desmoronar da tarde há uma espécie de sacrifício. É preciso fazer uma pausa. Apanhar os pedaços de chuva que caem no regaço dos olhos. Sei que (...)

Um passo em frente

Um passo em frente. Um cheiro a noite. Uma revolta. Um soluço. Uma chuva que cai na malga da alma. Desembocar na contramão da alegria. Tudo nos pode acontecer. Até uma porta se pode abrir. E (...)

Perder a fé

Perder a fé. Rasgá-la em pequenos sentidos da existência. Dispensar a imortalidade. Calar a metafísica. Falar apenas com gestos de silêncio. É preciso sorrir. Perceber a mística gasosa do (...)

Estrondo

Sobre a minha noite...um fósforo. Dentro da minha alma...uma bússola que perdeu o norte. Na minha mão...um pedaço de poesia. Depois...há fenómenos que não percebo. Coisas inverosímeis. (...)

Reconstrução

O que é que sabemos? Sabemos levantar a gola do agasalho sempre que o frio nos faz arrepiar. Sabemos que é preciso beber um café e passear pelas conversas que nos rodeiam. Sabemos que um dia (...)

Obrigado Madalena

Obrigado Madalena, por me deixares segurar na tua pequenina mão enquanto vadiamos pelas ruas ou quando atravessamos a estrada e saltitas pelas faixas brancas da passadeira porque eu te (...)

Pegar num livro

Pegar num livro. Abri-lo numa página onde nasce uma manhã de flores. E sentir... a petrificação do inverno no voo das gaivotas. Vou até à linha onde passa o sonho. Passa o (...)

Permitam que me retrate

Permitam que me retrate. Sou a alça que se prende à exatidão de um labirinto. Comecei como uma onda que se perdia na rudeza de uma falésia. A minha dor acumulou-se em camadas de fantásticos (...)