Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e outras palavras.

folhasdeluar

Poesia e outras palavras.

Não queremos que os funcionários públicos percam direitos...

Agora que brevemente vamos ter eleições legislativas, há uma espectacular oportunidade de quem não trabalha para o estado deixar se ser português de segunda. Chegou a hora de sermos exigentes e já que os sindicatos só defendem quem trabalha para o estado,( pudera, são os F.P. quem lhes paga os ordenados e por isso são tão aguerridos na sua defesa) teremos que ser nós a iniciar a luta. Parece mentira que em 5 milhões de trabalhadores, só a função pública se sinta prejudicada, quando sabemos que no estado se ganha melhor que no privado. E não venham com queixinhas, porque o que vejo é só reividicações por parte dos funcionários públicos, mas mexerem os rabinhos e procurar emprego no privado "está quieto" Eis algumas propostas para um tratamento justo dos tarbalhadores do privado:

 

1- Um funcionário público no caso de ficar com baixa médica, recebe 90% do ordenado. Quem trabalha no privado recebe 55%, é tempo de igualar a percentagem.

 

2 – que o ordenado mínimo seja o mesmo.

 

3 – que os dias de férias sejam os mesmos.

 

4 – direito a descansar no dia de aniversário no privado.

 

5 – direito a usufruir da ADSE.

 

6 – o mesmo horário semanal, ou seja 35horas para todos.

 

P.S. - não que queremos que a F.P. Perca regalias, só queremos ser tratados de igual forma. Não faz sentido que os que pagam com os seus impostos os ordenados dos funcionários públicos, sejam tratados como inferiores.

2 comentários

Comentar post