Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do quotidiano

folhasdeluar

Poesia e cenas do quotidiano

A ilusão do tempo

Imagina que viajas todos os dias à mesma hora sentado no mesmo banco e te diriges para o mesmo local passando pelos mesmos lugares, todos os dias, não sentes que o tempo te fixou àquele lugar parecendo que nunca dali saíste? Como se o tempo tivesse parado inexoravelmente para ti? E quando chegas a casa e comes e te deitas não te parece que nunca dali saíste? Afinal podemos perguntar-nos onde verdadeiramente estamos ? Que sonho vivemos ? Porque coisas verdadeiramente devemos lutar...se o nosso adversário é o tempo? E os dias são a ilusão dele...

9 comentários

Comentar post