Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

A vida e a forma dos sentimentos

Será por se chamarem sentimentos, que embora invisíveis, os podemos realmente sentir? E podemos senti-los de diversas maneiras, por exemplo; quando entramos em algum lugar pela primeira vez podemos sentir os ambientes pesados, os ambientes alegres, a estranheza, nossa e dos outros...é que os sentimentos andam no ar, são como a luz ou o frio, aquecem-nos ou fazem-nos arrepiar.E que dizer daqueles sentimentos que adivinhamos no outro? Que dizer daquela emanação da alma que nos sai pelo olhar? Por vezes o olhar é o emissário dos sentimentos. E também o é a voz. Quem nunca sentiu arrepios (sentimentos) ao ouvir determinada voz? Quem nunca absorveu sentimentos em palavras escritas...sim, as palavras também são emissárias de sentimentos. Transportam-nos e levam-nos até aos outros. Por tudo isto acho que os sentimentos não são etéreos, têm vida e uma forma que talvez um dia a Física Quântica possa explicar...

8 comentários

Comentar post