Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

A vida é feita de coisas que não vemos,

É no mundo do espírito que o homem inventa o seu real, embora todo o real parta das vivências de cada um. A partir do momento em que são vividas o homem recria-as no subconsciente. No mundo do espírito o que está perto fica longe e o que está longe fica perto, é essa a maravilha do pensamento. No nosso espírito podemos sempre reviver as emoções, as paisagens, as pessoas e até os sentimentos que nos influenciaram como se fosse a primeira vez que o sentimos. Também aquilo que nos deixou marcas desagradáveis pode surgir no nosso pensamento, não como uma coisa que nos magoou mas como uma defesa para que nos lembremos do que nos aconteceu. A esse armazém de sentimentos chamamos memória,e nessa memória cabe tudo, lá está o que fazemos de bem e de mal, o que nos fazem bem e mal, a memória é a terra das coisas invisíveis que se tornam visíveis sempre que as recordamos, é como uma tela que precisa de ser colocada na transparência da nossa luz interior para que possa ganhar vida. Sabemos que a alma vive dentro do nosso corpo, embora possa pensar por si, independentemente da nossa vontade.Quantas vezes queremos esquecer, ou não pensar em algo e não conseguimos? Quantas vezes somos dominados por essa força do espírito que não nos deixa dormir? É essa força independente de nós, que vive em nós, que se transporta em nós, que nos faz sentir que a vida é feita de pensamentos, que a vida é feita de coisas que não vemos, ou que vemos muito fugazmente, que a vida sem pensamentos seria uma coisa animalesca.