Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Abandonos...

Lembraremos sempre o começo obsessivo da floração das amendoeiras

Lembraremos sempre as abelhas empoleiradas nas flores côr-de-rosa

Teremos sempre o riso feliz de uma idade inapagada...

Seremos sempre essa idade sem fim...esse selo de mel e galho quebrado

Um dia hei-de trazer-te o sossego mais profundo...o mais insensato

Encontrarás então a marca de um rosto assomando por detrás das pedras

Poderemos então falar dos sentimentos que se imobilizaram em nós

Das coisas que despontaram nas flores dos narcisos

Das palavras que encontrámos nos caminhos pedregosos...

Tiraremos a humidade viscosa das horas que estalam no peito

Como uma afronta...ou como uma tela pintada por pássaros loucos

Que se perderam nas sílabas assustadas dos sonhos...

Vagabundos de contos de fadas...profundos...quebrados...

Abandonados...