Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Amanhã..

Amanhã não sei o que farei

Talvez desate em mim o tempo

Talvez abafe em mim o tempo

Talvez corra em direcção a nada

Talvez guarde um poema na gaveta.

Alguém me diz que devia mudar...reconstruir-me

Como se uma pessoa fosse uma casa...

Em cada compartimento um sentimento...uma frase...um quadro...uma angústia

Em cada móvel um segredo...uma aspiração

Amanhã...talvez seja um sóbrio cidadão

A observar o mundo com olhos irrequietos

Como se estivesse dentro de uma solidão

E a claridade das ruas fosse a minha companhia secreta

Talvez passe junto a alguém que me conhece...

Porque somos iguais...mas não sabemos...por isso somos desconhecidos

Se eu coubesse dentro de mim...escolheria um tronco de árvore...só para mim

E se chovesse...talvez me abrigasse por dentro das palavras

Como quem discorre sobre ideias descomunais

Amanhã..sei que tenho a tristeza garantida...

Sei que posso ser a voz que se cruza com outras vozes

E isso me basta...