Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Amanhecer...

Olha...ainda agora vi a luz que as pedras irradiam

Ainda agora despertei para a côr azulada do destino

Um destino excessivo...tumultuoso...desabitado

Um destino a revoltear nos insanos anéis do vento

Como se fosse um corpo cavado no poente

A desabar pela escarpa de uma ilha intransparente

Onde...quem conhece...

Sabe da tela que a noite espelha nos telhados

E das pinturas que as ondas cavam no amanhecer...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.