Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

As horas...

Rodeiam-nos as horas. Acumulam-se no nosso corpo...as horas. Como coisas irreais. Como mãos complacentes. Como enormes cerros que temos que escalar. Uns são o sonho dos pássaros. Outros são a pedra doutrinal. Outros ainda deixam-se cair na tarde...resvalando para o centro do seu mundo.

 

Rasamos as águas em voos de ave calma. A uns chamamos irmãos. A outros chamamos divisão. A outros ainda...nada chamamos. Porque uns são o que sobra de nós. Outros são o refúgio das tardes. E o nosso tempo restante é uma cidade branca vivendo debaixo de um céu esfoliado.

 

Não há razão. Ninguém tem razão. Tombam os sonhos. Os enganos não têm nomes. O mar é um cheiro. A tarde uma adolescência. O sorriso...a casca que cai do rosto.