Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Brisa....

Crisálida tardia...afago de tarde irreal

Doirado gelo a desencantar mundos

A fome dos olhos afaga a inutilidade da carne.

O bolor dos musgos engana a morte

E eu pergunto-me...

Por onde esvoaça a efemeridade da alma?

 

Perfilam-se as aves electrizando a tarde

Um fumo azul eleva-se das chaminés

Tudo se desfaz na secura do frio

O verde agita a calmaria dos campos

E a alma pára...imóvel...

Hipnotizada pela suave brisa que desce da serra.

 

16 comentários

Comentar post