Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

CÂNTICOS#2

CÂNTICO 5

Ouvimos o crescimento de um desejo

Bastámo-nos como frutos suculentos

Fizémos jogos de corpos em convulsão

E na memória daquele lugar ficou gravado o momento

Em que o luar perdido

Percorreu os nossos corpos vulcânicos

Como se fossem mapas de ancestral prazer...

Sem rota definida.

 

CÂNTICO 6

Sabia que vivias dentro da sombra alegre do enigma

Silhueta que se eleva numa palavra feita de luminosidades claras

Ergo-me e ligo-me ao fio de onde pende o teu corpo feito de folhas alaranjadas

E não sei porquê...sinto que de nada devo fugir

Que os beduínos do deserto também amam

Que o corpo não tem um lugar onde o espírito durma

Apenas o passado lá figura...como um início

Ou como um facto marginal que nunca teve um tempo

E que agora apenas me resta a alegria..fechada num saber de ti

Sem saber de ti....

15 comentários

Comentar post