Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Cidade de pedra e segredo...

Bailam nos meus olhos imagens vazias como coisas sem utilidade

Vazias...como fotos de vidas guardadas em rugas estafadas

 

Cidade de pedra e segredo...

Degredo escondido num friso de tempo

Que nos enche os vincos dos olhos

Com transparências de solidão e prata.

 

Há uma profundidade mágica na janela de um soluço

Há um descolorir de gestos e vento frio

Que acompanha os degraus por onde sobem as ruas dos séculos

Até desaguar em lendas rotas que transpiram segredos.

 

Corro em bicos de pés como um fim de tarde abstrato

Os meus pensamentos demoram-se na perfeição do gelo

Do pó ergue-se a música fantástica de uma harpa em flor

E eu assomo ao dia com os meus olhos gelados.