Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Como anjos inacabados....

Impaciente e austero arrasto-me pela terra negra
Como as folhas sem Outono ...sussurrantes e melancólicas....
O vento leva-me...para onde os homens não vão
E o meu olhar... como uma lamparina esvoaçando pela noite...alumiando-a
Cresce sobre a terra como um grito pesado...
Ou como um arbusto perdido na multidão ...
E eu...que sou o coveiro sepultado por Deus
Que sou a enxada nas asas de um pássaro
Que sou uma flor bravia...como uma alma a correr pelo céu
Sei que a terra é o ninho que nos acolhe...
E que todos estamos cheios de céu...
Que todos estamos fartos desse imenso sepulcro...onde Deus vive...
E...na terra onde as cruzes são feitas de lírios roxos e de chagas... do Homem...
Embalamos sementes de crianças como futuros sem nexo...
que depois erguemos...como troféus...ou como flores profanadas...
Através desses abismos escuros...que não suportam o peso da noite.
E se afastam de asas estendidas....como anjos inacabados....

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.