Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Consolação...

Há uma passagem dentro de cada um. Há flocos de neve a suavizar-nos os dias. E está uma montanha em cada sonho. Uma subida em cada degrau. Um vexame em cada saliência de nós. Lamentamos as verdades. Sentimos as insondáveis vibrações de um vulcão misterioso. Acenamos à nossa lucidez. Deixamo-la partir em carruagens de fantasia. Ah! Maravilhoso jardim da inocência. Em nossa volta ergue-se um muro de espectros. Uma prisão de destinos. Um canteiro de roseiras. E nós...acenamos a breves mundos. A breves nostalgias. À consolação de breves céus.

 

Do fundo de nós ergue-se uma altivez branca. Uma enfática afirmação de tempo. Uma errática alvura de sonhos. Que morra o tempo. Que morram todas as verdades. Que fique o azul e a urgência de uma breve sentença. Que fique tudo o que nos acorda. Até que as horas abafem...a nossa caminhada sinuosa. Onde a aflição tem o preço...de um silencioso espaço sideral. Onde o vento corre. E os sinos enchem as ruas...como um chamamento feito de intangíveis choros....a ecoarem nos astros serenos!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Folhasdeluar 16.12.2019

    Só o acordar já é poético...;)))bj e dia feliz
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.