Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

De manhã apanho os restos das palavras

De manhã... apanho os restos das palavras
Que caíram da insónia...
Solto-lhes as asas para que voem
Ou afio-as... como uma adaga que corta a espuma... que as encobre...
Às vezes esguicham sangue...então...pouso-as ternamente
E procuro consolá-las do sofrimento...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.