Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

De mim e do frio

Que sei eu de mim e do frio das esporas

Que sei eu das coisas que se arrastam nas horas

Que sei eu das fogueiras e dos poços sem fundo

Que sei eu das foices que cortam o mundo?

 

Que me interessa o gelo que quebra os pinhais

Que me interessa o mistério das coisas mortais

Que me interessa a areia e o céu estrelado

Se a vida me sabe a um beijo gelado!

 

E o tempo e o vento pousados nas casas

E a solidão da joaninha que perdeu as asas

E o ímpeto do frio a rasgar as pétalas

Do meu corpo sonâmbulo que esqueceu as metas.

 

Sinto um arrepio a esconder-se em mim

E uma unha de lágrima a cair sem fim...

 

Mas um dia farto de anjos e cometas

Expludo numa festa de facas e arestas...

E corto a direito esta solidão

Corto-a em postas e espalho-as no chão.