Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Dez pensamentos

I

A viagem começa sempre nos nossos pés.

II

Todo o Homem é um fim e um começo...e nada mais é... que um caos inexplorado...sempre sedento de si...

III

A poesia é o real transformado em belo...

IV

Quando  submergires na noite...recorda-te que a manhã trás a neblina do dia desconhecido.

V

Olho as horas que correm sobre as pedras imóveis...

e nessa distância de mim...acredito que as palavras não sofrem...

VI

Gostamos de gostar e gostamos que gostem de nós. Mas todo o gostar pressupõe conhecer.

VII

O Homem é tal e qual uma árvore enxertada com diversas espécies de plantas

O tronco é um só...

Mas dos ramos nascem ideias como se o Homem fosse constituído

Por manhãs e noites onde as palavras adquirem o veludo do barro

Ou a aspereza de um desejo embutido num alvéolo de utopia.

VIII

Aquele que não ama...ignora o que é ser amado. Mas o que ama também ignora, porque nunca saberá qual a intensidade do amor que os outros sentem por si.

IX

Para se sentir a poesia é preciso lê-la em voz alta, dar-lhe a entoação correcta, construir cada frase dentro do espírito, não é preciso ser poeta...mas é preciso possuir a alma da poesia.

X

É o homem que constrói a sua realidade...dentro do sonho irreal que é a vida.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.