Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Dias encantados

Inventei para ti uma tarde

Subi e desci aquela rua

Onde as palavras eram folhas renovadas

Busquei em ti o mel

Que me fazia ter a condição de voar

Sobre a planura das aves

Descobri que há um lugar...um ombro

Uma pétala de flor sentida

Mas não há um lugar que tenha a tua medida

 

Inventei para ti uma tarde

Subi e desci pelas palavras que me consumiam

Palavras plantas-carnívoras

Palavras de sombra e repouso

Palavras feitas de crónicos crepúsculos

Onde os pássaros poisam...em contraluz...

 

Mas quem sabe...

Talvez os templos cresçam

Onde as tardes faltam

Talvez os sinos chorem

Onde as horas forram as folhas das palavras

E em frente a nós...

Os pássaros se curvem numa submissão

De dias encantados...

2 comentários

Comentar post