Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Do céu pendem estrelas - poema de Natal

Do céu pendem estrelas

Gloriosa noite...cornucópia de luz

O relógio na parede conta segredos

Nas palhas dorme o Menino Jesus

Que a noite nos ensine a ser irmãos

Que bagas vermelhas frutifiquem em cada olhar

Que a neve seja um manto branco

Um macio lençol para nos acariciar

Que a alegria tombe da cada prédio

Que em cada casa desabrochem risos

E o azevinho enfeite as salas

E os homens troquem abraços e não balas

Que os sinos soem pelo amor

Que cada um regresse a casa

Que sejamos todos...o pássaro...a asa

Que distribui alento a quem passa

Que as rochas se quebrem e desfaçam

Que os corações mais rudes se enterneçam

Que todos bebam por belas taças

E se lembrem deste dia sem vidraças

Onde o amor enche as praças

Aquelas praças onde cada um de nós

Se despe de hipocrisias e de egoísmos

Aquelas praças onde não se pisam homens

E cada um é um ser especial

Onde cada um é uma chama

Onde cada um é um Natal!

 

Feliz Natal 2022 para todos

 

imsilva.blogs.sapo.pt

 

4 comentários

Comentar post