Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Dois quilos de palavras..

Gosto da maneira como os dias se esquecem de inventar o mundo

Gosto de praticar a arte de percorrer a vida com os olhos desprotegidos

 

Há um abismo entre a razão de existir..e a emoção intolerável dos teus lábios

Há uma largura alta e forte na tua alma...e um prazer permanente a adocicar as emoções

 

Gosto de apertar em mim todas as dimensões do espaço...

E depois de beijar o infinito..inventar palavras de amor ..

E escrevê-las com a minha língua no teu corpo nu...

 

É excessiva esta tempestade de lágrimas..há tanta gente dentro das lágrimas..

Que a tempestade é sobretudo uma forma anónima de te amar...

 

Chamo por ti e fecho os olhos..pratico a inexistência de ser saudade...

E paro dentro dos silêncios da tua voz..

 

 

Há uma geografia dentro de um orgasmo..uma maneira de aplacar os temores...

Resta-nos..o gosto de ser carne...

 

Prometo que dentro do frio moram as fragilidades da morte..abro-te como a uma porta

E esqueço-me de sair...