Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

E o silêncio é um longo braço

I

E todos nós cá estamos...esperando quebrar a noite

Em que o mal se extingue...e a vida reluza numa aura de paz...

 

II

Posso estar aqui...onde não há vazios

Posso estar aqui...onde o vento não me acode

Porque em mim as cores são cegas

E o silêncio é um longo braço a apontar-me o horizonte...

 

III

Todos nós ali estávamos...

Fecundos punhais na hirta noite

E sugávamos as veias que a luz tecia

Éramos a fronteira onde a lua se extinguia

Como uma vida...como uma sentinela...

Como uns lábios onde despontavam os abismos da noite..

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.