Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Emissário...

Deitei o meu corpo sobre o crepúsculo

Afastei de mim as nuvens expectantes...

As asas da noite afagaram o meu rosto...

E eu...ia caindo sobre mim...como um céu a rir...

 

Entro pelo magnifico portão do jardim do tempo...

Jovialmente aceno a Deus e ...sigo em frente...

Sou como um sino crepitando no Universo...

Sou o esplendor dos dias arrasados pela excitação.

Poiso o meu sabre doirado sobre a mesa da entrada...

E... sigo para sala onde os dias nascem...

Sento-me num sofá encarnado...e vejo lume por toda a parte...

Percebo que é o lume dos nossos corpos...que faz nascer os dias...

E por isso... é preciso sempre mais...e mais...e mais corpos...

Para alumiarem...dias...dias...e mais dias...

E quando os corpos começam a faltar...

Deus envia os emissários das catástrofes...

 

4 comentários

Comentar post