Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Estrela esquecida...

Incendiei o teu mundo inerte com a minha língua crua

Escrevi-te com a plenitude invisível dos vocábulos

Libertei as tuas folhas do bolor fatigado pela solidão...

E...fui condenado por gritos insondáveis

Como se fosse uma página soberana de agonia

Nada perdi...nos murmúrios passivos do teu deserto

Porque sufoquei nos grãos de areia a tua imagem fulgurante...escorregadia

E...na sombra... penetrei o teu solstício como uma estrela esquecida...

 

5 comentários

Comentar post