Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Fumo...

Chegaste como uma flor aberta

Foste a minha barca lançada ao mar

Por ti fiz a minha prece de sangue

Por ti o fumo elevou-se no ar

Por ti as janelas foram espelhos

Espelhos onde as gravuras eternas se escondem

Onde os sinos tocam e os gelos se derretem

Confia em mim...esquece os altares e as catedrais

Ouve o eco do mar no silêncio do luto

Vem ouvir os galos pela manhã

E o rumorejar sentido das árvores...

Açoitadas pelo vento

Esconde de mim as flautas encantadas

Os circos de pessoas aflitas

E as tendas dos refugiados...como eu...

Mas não te escondas....da minha fé em ti!

6 comentários

Comentar post