Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Fusão

Na orla de um tempo desmedido

Assentei os olhos...despi os barcos

Detive-me a ver os cisnes no lago verde do jardim

E cheirei no vento o teu perfume de jasmim

 

A solene sombra que por mim passava

Tinha pés de luz e capa de medusa

Era uma folha...era uma cor de ouro

Era um nada movendo-se no meu escuro

Era um espaço correndo dentro de mim

 

Naquela manhã aberta à luz que esfuziava

Despi os pés para pisar a neve

Era novembro que por ali andava

Era verão quando tu estavas

Era sobretudo a fusão de mim

E era mais que tudo a fusão do fim...

2 comentários

Comentar post