Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e outras palavras.

folhasdeluar

Poesia e outras palavras.

Gólgata - quinto poema de Natal

Quando em ti penso

criança eterna

imagino-te feliz

naquela caverna

 

és Graça e Luz

és dor e aflição

mas todos quiseram

pegar-te na mão

 

mas tiveste a sorte

de pastores e Reis

os Magos da corte

foram-te fiéis

 

Deram-te presentes

a mirra e o mel

e também o ouro

que veio dos Orientes

 

E então mais tarde

foi este o teu fado

no Monte Gólgata

acabares nu

numa cruz pregado.

 

 

 

2 comentários

Comentar post