Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

História do assalto a minha casa...

Uma casa...um jardim verde-matizado

As amendoeiras estão prestes a florir

Já algumas pétalas assomam

Os pinheiros...verde-escuro...agulha que não penetra a pele

E a romanzeira...junto à iuca que explode num frenesim de tons bejes

Começa também o seu despontar de folhas primaveris...

Há malmequeres e sardinheiras de várias cores

Amarelos, brancos, lilases...

Há uma espécie de paz no canto dos melros e das carriças

Ao longe ouvem-se a perdizes...

Tudo é vida...

Mas...agora reparo...

A portada da janela está partida

A própria janela jaz no chão

A casa está sem vida...foi assaltada...

Por dentro tudo está em desalinho

Foi um choque...não pelo que roubaram

Mas...pelo eco que causou...

Na nossa alma...violada...

***este foi o cenário que encontrámos na nossa casa de campo que tinha sido assaltada...