Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Ilusão

O desejo espia a escuridão onde um diorama solitário sobrevive

Penetro nessa ilusão de imagens acesas...e perco-me na minha densidade

 

Traço a minha imagem sem contornos caligráficos

Obedeço à minha pele que seduz o silêncio

Parco xisto a vibrar nas veias....a abarcar a calamidade dos ossos

Que se desfazem na turva emoção dos sentidos

Como pressentimentos sem eco nem beiral.

 

Podia evitar muita coisa...se quisesse

Mas prefiro acoitar-me na minha indolência de gato

E espreitar por entre as estrelas...o negro abismo da minha vida

 

Seria muito simples dar um sinal de mim

Seria até muito original mostrar que estou vivo

Que os meus olhos são sólidos...e o meu espanto um sinal de existência

Mas prefiro decorar os meus dias sem a noção das horas

E transformar-me em qualquer coisa simples...arguta

E sintomaticamente desinteressante...