Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Impossibilidades

Que alívio devemos esperar

Dos dias que correm sobre tardes sem esperas?

Quando surgem as dúvidas

Como se fossem alvoradas de medo

E o vento sopra em caudal de fonte límpida

Sobre a nossa insubmissa vontade

De ser mais que um desassossego

Sobre a nossa vontade de usufruir

Desse tempo enlouquecido...vasto

Como se os sorrisos nos alimentassem a nostalgia

Como se as estradas se abrissem sem horizontes

E o vento...amainasse de repente...

Caindo nas palavras dos poetas

Em forma de cascatas impossíveis de controlar

Impossíveis de dizer.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.