Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Incêndio...

 

Meu pequeno dedo que apontas para uma terra onde nenhum coração te toca

Indicas o caminho onde nenhuma boca bebe

Que terra é essa onde os caminhos vão dar a ti

E tu... finges pairar num sonho sem limites...

Inventaste um jogo de sombras...tornaste-te uma folha vogando na limpidez das fontes

Resta-te o outono..e o vazio das águas...

 

A chuva enche o teu vazio...completa-te

Em toda a parte irrompem os teus delírios...gritos de fogo...cheios de lava negra

Como alegrias entornadas na valeta sólida das madrugadas...

 

Quero que me digas em que ser te transformaste

Que peixe vermelho mora dentro de ti

E me leves...a ver o lugar onde a espuma amansa os dias

 

E se um barco de ferro maciço esperar por mim

Se os meus joelhos dobrarem em sinal de paz

Asseguro-te que serei a poalha de neve que te aquecerá...

E de ti farei o meu mastro..sem fim...

 

É por isso que eu me levanto

É por todo o impossível que eu anseio

É por isso..que no inverno...

Me incendeio...