Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Instintos...

Cruzámos esquinas como pontes descuidadas

Percebemos que a vida era mesmo ali...

No cimo daquele plátano...encostado àquele céu de cobre.

 

E tudo isto nos cansa...

A petrificação das ruas...a voz rouca das águas

O agitar dos instintos....a fome circunscrita dos dementes

Que gritam com voz de musgo e nada...

 

Levanta-te meu fim e minha sombra

Ergue-te minha paisagem de nevoeiro

Mostra-me a tua ovalada face

Mostra-em a chave da porta que não abre...

 

Diria que para além de mim uma flor azul se levanta

Que uma árvore canta na secreta pele da tarde

Mas só eu a oiço...só eu ...e toda a fantasia do vento.