Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Inverno

Tenho uma cadeira onde sento os sonhos

Tenho um peito onde escondo as sombras

Tenho uma secreta esperança

De um dia poder crescer dentro de uma carícia

E fazer de mim um elíptico mar

Onde me seja possível construir silêncios.

 

Há por vezes em mim uma solidão de absinto...um sabor a terra...

Sei...que há tantas solidões como quartos...

Ou camas...ou apenas olhares

Sei que há ecos que são mais que ecos...

São aves a soçobrar...estrelas a cair

E o inverno a descer pelas colinas...

A enverdecer os campos...a rasar as casas...

A falar de outros frios que aí vêm...

Sóbrios e fartos como a chuva

Ou como a face deserta das cidades...

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.