Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Laço negro

Silêncios de renda...flautas do poente

É ti que peço o meu lado branco

A ti...que me semeaste em barcos de papel

A ti...que me construiste com o eco da escuridão

 

Sei que a dúvida é o meu poente

Que a nascença do mundo é uma ave azul

Que trocámos o cais pela viagem

Que descemos ao poço da vertigem

Compostamente adornados com um laço negro.

3 comentários

Comentar post