Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Mar cavo...

Avanço como uma dor que dispara sobre os vestígios da névoa

Lisas aves desembocam num filtro de luz

E sei...que se adormecer...poderei inventar o sonho

E espiar o frio que cresce nas flores

 

E depois...há as verdades comentadas em esplanadas

E depois...bebe-se o lento espargir das tardes

Como se cavássemos uma parede

Feita com os traços passageiros de quem passa.

 

Por momentos respiro pela brusquidão cava do mar

Perco-me no ir e vir abandonado das ondas

E nada sobra de mim...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.