Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Não vivo para ser lembrado

Não vivo para ser lembrado,
Como poderia viver para isso
Se depois não me lembrarei de ninguém?
Não vivo para ficar
Na recordação de amigos ou família
Não quero encher-lhes as trevas
Com a minha alma negra
Quero que fiquem sós
E percebam que a recordação de alguém
É apenas algo lamentável...
Faço o possível para que não me lembrem,
Não quero ser um fantasma visitável
Esqueçam-me...porque eu sou como quero...
Faço o que quero...não me arrependo de nada....
Não tenho remorsos...por isso afastem-se da minha cova...
Estão dispensados!