Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

Poesia e outras palavras.

folhasdeluar

Poesia e outras palavras.

No tempo de um instante

No tempo de um instante voltamos ao subúrbio das memórias

Grito de um pássaro apocalíptico a ondear na crista da espuma

Mar mais que praia tecida na pele do espanto

Dor mais que ser encoberto pela claridade do ser que tacteia a luz

Dia de ser gente aberta ao tédio do vento e da humidade

Ó vida de espuma e barco que roça pelo nosso corpo dorido

Ó espécie de fantasma cativo na placidez de nós

Ó mão que puxa o fio invisível da cinza que nos cai dos olhos

E o sangue que jorra como um braço entornado pela languidez dos corpos

E a ferida que inculca nos ventos calmos um choro de espanto

E a enternecedora pele do outono que se derrama pela mão que segura a tremidez das flores

Comparo a tempestade a uma criança que medra num canto do tempo

Íntima gaivota que poisa no cume desfeito dos segredos

E nós que já não sabemos o que esperar da circuncisão da vida

E nós que cabemos inteiros na perfeição das papoilas

E nós..secretos...segredos...plumas de agonias...

E nós...serenos...