Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

O abraço consolador do Absoluto!

A rua cheirava a perfume barato
Deixando um rasto de melancolia flutuante
Abro o portão...
E sento-me num banco à entrada de casa...
A lua emanava uma lucidez fria
E nessa noite de verão...
Eu não procurava mais que o abraço consolador do Absoluto!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.