Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

O descalabro na saúde

A desfaçatez devia ter um limite. Agora todos os partidos e candidatos desses partidos (extrema-esquerda e extrema-direita)que votaram contra o confinamento,e até sindicatos que pertencem aos mesmos partidos, exigem agora o fecho das escolas, ( e com razão, a decisão de fechar as escolas só peca por tardia), mas o que me indigna é que tudo serve para atacar o governo. Se o governo confina, ai da economia, sem economia morremos todos, esquecendo que o confinamento é passageiro, e o que é preciso é apoiar as empresas forçosamente confinadas.

 

Ainda sobre o encerramento das escolas, parece-me que há aqui uma grande falta de raciocínio. Não acho que fechar as escolas (um mês ou mês e meio), vá afectar os alunos, desde que sejam implantadas medidas. Quais? Simples! Vivemos ou não um período extraordinário das nossas vidas? É claro que sim! Ora isso exige medidas extraordinárias. Uma delas é que para compensar os alunos se prolongue o ano lectivo com o mesmo tempo em que as escolas estiverem fechadas.

 

Bem já sei que me vão dizer que isso não é possível. Que os sindicatos vão protestar. Que ao prolongar o ano escolar vai prejudicar as férias dos pais e dos professores, etc, etc, etc. É por isso que é tão difícil governar neste país. Com o governo acontece o mesmo que em muitas empresas. Quando há uma ideia nova, em vez de se ver o que pode beneficiar, diz-se logo que não vai ser possível implantar. Talvez seja esse o defeito que nos trouxe até este descalabro na saúde. Esse e a inconsciência aliada à falta de civismo de tanta gente estúpida.

8 comentários

Comentar post