Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

O fundo do teu nome

Tu...que conheces o fundo do teu nome.

E ao entardecer falas do sono das areias

Repara que a corda onde penduras a vida

É uma gota de mármore feita de pele profunda

Repara que o vento

Entra pelas frestas amachucadas do frio

E que a noite se dispersa em mil e umas luzes

Refaz-te da caminhada

Entra na sombra amiga da luz

Deita-te a perder de vista

Só tu poderás ceifar a seara

Só os teus passos serão caos e fraternidade

Para além de ti

Há as quilhas que cantam sobre as vagas

E se despem junto ao peito despedaçado das águas

Hoje e sempre.

8 comentários

Comentar post