Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

O sistema de pontos...na China.

A China está a iniciar o maior processo de engenharia social de sempre. Comparado com isto, 1984 de Orwel era uma brincadeira.

 

O sistema baseia-se na lógica dos pontos,( a exemplo da nossa carta de condução).

 

Hoje já existem em certos bairros e aldeias, pessoas nomeadas para apresentarem relatórios aos seus superiores, de toda a espécie de actos praticados pelos seus vizinhos. Conforme os actos praticados, as pessoas ganham ou perdem pontos. Esses pontos depois servem para toda a espécie de coisas que possamos imaginar.

 

A pontuação gira em volta de um máximo de 850 pontos e um mínimo de 350 pontos. Quem estiver abaixo dos 350 pontos, não consegue empréstimos bancários, não pode viajar e até em última instância, não arranja emprego.

 

O sistema para além de ser aberrante é perverso. Assim, a pessoa encarregada de registar os actos, se permitir que muitas pessoas percam pontos na sua zona, também os perde. E acontece o mesmo aos seus superiores. Este sistema faz com que haja uma contínua pressão sobre os cidadãos, para não perderem pontos.

 

Já existe também um sistema que para além de servir para efectuar pagamentos, gere os pontos das pessoas. Chega-se ao cúmulo dos encontros serem feitos na base dos pontos. Assim uma rapariga ou um rapaz, primeiro verificam qual a pontuação de cada um e só depois se relacionam.

 

Mas o sistema ainda vai “evoluir”. Se hoje já existem 170 milhões de câmaras de vídeo-vigilância, o estado chinês propôe-se instalar mais 400 milhões( isto é mesmo assim, 400 milhões de câmaras de vídeo-vigilância), câmaras essas que podem ler os dados biométricos e faciais de quem anda na rua.

 

Mas o mais espantoso é que muita gente aceita este sistema. E entre quem o aceita estão muitos jovens. Jovens que acham benéfico relacionar-se com base numa pontuação. Que acham benéfico que as pessoas sejam escrutinadas nos seus mais pequenos actos. Por exemplo, achar uma carteira e entregá-la ao dono dá pontos. Não limpar a entrada de casa pode fazer com que se percam pontos. Até atravessar fora de uma passadeira pode dar origem à perca de pontos.

 

Isto é o controle das pessoas pelo estado levado ao limite da loucura e da subjugação das humana.

 

Só espero que nunca tenhamos um regime assim, muito embora já sejamos continuamente escrutinados. Mas ainda não perdemos pontos.

 

 

 

 

14 comentários

Comentar post