Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Os dedos riscam as águas

O cavalo trota...a morte galopa

A seta aponta à cabeça...assusta

Nos espelhos invento imagens

No olhar atento dos peixes vejo cabeças de pássaros

Os peixes sonham voar.

 

É a luz...ou um cometa do corpo

Que tenta que as flores desabrochem em pleno inverno

As saudades perdem-se pelas florestas

O frio é um fruto semelhante ao instante

Nas raízes das rosas trocam-se amores

Nas pastagens as pétalas alimentam os odores

Terra...troca..cais de coração abandonado

Remo e luz...fragata de lua

Os peixes saltam

Abril é uma lembrança

Abril é a lucidez das trincheiras a esquecer a guerra

O futuro é uma mansão esculpida em granito

Guardada na luz a vontade de partir

O meu cérebro clama por mais formas

Mais palavras...há mel nas recordações

Devoro o fundo da lama

Planto avenidas

Tudo se confunde com a realidade

Íntimo rio...frio...

O vento dá asas aos peixes

Os dedos riscam as águas

Estremeço...

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.