Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Palavras soltas #10

I

Às vezes envelhecemos num minuto

Às vezes num segundo somos luz

Às vezes perscrutamos o azul profundo

Às vezes tateamos o absoluto

 

Às vezes reconhecemos por entre a chuva

Os passos sedentos de asfalto

Há uma noite...uma só...ou talvez nenhuma

Em que as nossas mãos se tocam

Como os corpos sofridos do basalto

 

E se as lâminas gravam rostos nas ruas empedradas

Se os sonâmbulos dilaceram flores de cobre

E se há uma boca seca nas searas já ceifadas

Também há plantas virgens a crescer na terra do alfobre

E a morte anuncia que a vida se descobre

No couro da memória alforjada.

II

Da janela de trás vejo o jardim e o gato

Vejo a velha figueira e novo cacto

E vejo pendurado no céu...

O meu retrato...

20 comentários

Comentar post