Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Palavras soltas #16

I

E por cima de ti...mil paisagens..

mas quando os abutres planam baixo...e os teus ergástulos se abrem...

nada te pode impedir de voar...

II

Também nestas corolas despontam mundos....

também das ervas se faz boca e mar

jamais os pescadores viram o fio azulado do infinito..

porque do seu desespero emergem beijos com sabor errante...

o tempo desfaz o barro que as lágrimas assedam...

enquanto os corações se entretêm com a fonte prometida...

as promessas refulgem num sombrio cantar de aves

embaraçando os olhos nas cordas tecidas com verdades...

III

À meia-noite sobem as sombras insensíveis...dizem roda...tecto...falam de lugares

e tu sabes que tudo o que sobe...desce...mas... e a alma? Sobe? Desce?

E sabes que há uma constelação que fica entre a sombra e a ondulação

um mar de palavras sem lugar...estrelas finas..

que cintilam vagarosas no cristal da verdade

e tu...porque nada dizes? Tu que sabes que a noite nada no dia...afoga-se na vida...

como mãos errantes que tocam na cegueira das sombras...

 

6 comentários

Comentar post