Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia

folhasdeluar

Poesia

Passeio o olhar pelas estrelas

Como um beduíno sentado na noite

Passeio o olhar pelas estrelas

Brilhos atravessam a escuridão

Como missangas de luz palpitante

Embaraçando-se na memória

De mundos feitos às avessas

Ausências esperam por mim

Deflagro num jorro de sonos impermanentes

Entro vagamente no reino dos sonhos

Das insónias e das amarguras

E todas as marés me perdoam

Todos os sorrisos desmaiam

Esqueci-me de ti...

Esqueci-me de ti quando contemplei o florescer dos lírios

Que crescem imperturbáveis

Perante o olhar de uma poeira ausente

Ou dum grito que fere a crosta da terra!

3 comentários

Comentar post