Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Passo por ti...

 

Passo por ti... devagar

Passo por ti... por entre as luzes finas de uma tarde absorvente

Passo por ti... por entre a métrica de uma espuma que invento

Passo por ti... e fico... a ver-te... sem que o saibas

Sei que és aquele parco instante onde as minhas mãos se acomodam

E és também a janela por onde espreito as rotações do mundo

Olho o teu gesto que absorve o limiar das correntes

Olho a recta real... desatenta... dissolvida na lonjura de um tempo sem princípio

Abaixo-me e colho a flor rubra.... derramada pelas longas tiras do sol

Ofereço-me um pouco do teu caminhar

Descrevo-me em rostos que desconheço

Revejo-me na loucura das aves...sou uma ave... ou uma pétala rodeada de silêncio

Cavalgo pela inutilidade da esperança

Dentro de um cíclico galope... como calcasse uma trave mestra

Transformo-me num digno sucessor do Destino

Não sinto a inconveniente desesperança

Sou o fumo branco que se ergue na magia da tarde

Apenas porque sei.. .que amanhã... há mais um dia para colher....