Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Pergunto-me...

Pergunto-me...

Se em mim nascesse a vontade de não ser mais que um pequeno e minúsculo silêncio

Se do meu corpo jorrassem constelações de velhas lendas sem sentido

E eu acreditasse que a vida é feita de impassíveis pedras astrais

Então...eu viveria como se tivesse um mar dentro dos meus olhos

E talvez até fosse capaz de dizer...

Como é que os rios talham esfinges no granito que dorme nas faldas das serras

Seria como se dentro de cada rocha me esperasse a eternidade

Mas eternidade que procuro vive numa outra idade...num outro tempo...

Porque agora sei....que essa eternidade...

Está nos teus olhos de água doce.