Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Pesa-me a noite.

TROILO-101-474x315.jpg

 

Há um luto ondulante na brisa que sopra desafogada pelas ruínas das casas

Uma espuma carregada de sal que seca as vinhas...onde ardem desejos

As pessoas ainda não nasceram...no mar as ondas soltam o seu grito

Sento-me na penumbra intermitente..espero que as árvores abram as janelas

Pesa-me a noite..perdi o canto sibilino das estrelas..bebo a geada da manhã

Absurdamente o coração escapa-se..ressurge numa lengalenga de veludo

Pingos escuros absorvem a tinta das paredes..mancham as quilhas dos barcos

Surge um vento que dispersa os gritos das cigarras...

Chega com a espessura de uma paixão

Apalpo o pesado eixo da luz

Abraço o inconsistente cântico das plantas..

Sento-me e espero...

Agora sinto que as palavras embalam as águas

E que as árvores crescem sobre vagarosas luas

O horizonte apaga-se numa colcha de sangue

No leito onde se ciciam ternuras..os peixes despertam e fogem...

E nós... recolhidos no esplendor ténue da noite...

Guardamos o sono numa jarra enfeitada com orquídeas azuis...