Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Presságio...

Adormecem-me as mãos...e não te posso tocar..pressinto-te apenas...

sou a resplandecente abelha que voa em volta de ti...

escavo-te com mãos inertes...perfumo a espera que finge dormir na seiva de cimento

e quero que o anoitecer se erga dentro de mim...que adormeça a meu lado...

como o abraço de um presságio que corre na água dos cactos...

 

Uma lágrima caía na mais límpida folha...a insone ira percorria os montes...

corroía as migalhas de um pão amassado com as nossas infâncias...e perguntava:

alguma vez viste uma cidade em pânico?

Ou um livro incompleto? ou o estalido da escuridão?

mas a ponta dos teus dedos buscava o nome das coisas onde pousavam os incêndios...

e não havia resposta...

16 comentários

Comentar post