Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

Poesia e outras palavras.

folhasdeluar

Poesia e outras palavras.

Punhal de vento

Com o meu punhal de vento

Traço riscos na lembrança dos instantes

 

Cintila a transparência luzidia da água

As árvores choram os galhos feitos cruz

Do meu corpo erguem-se fétidos anseios

Tudo apodrece na algazarra silente de um rebanho sem margem para ancorar.

 

Os pinheiros estendem-se pelas compridas faces das encostas

E as cigarras vestem-se de santas... equilibram-se nas bordas do amor...

E cantam....sofregamente... na véspera fa tristeza

 

No comprido desmaiar de um milagre

Oculta-se a tristeza dos juncos batidos pelo vento

 

No comprido rio os passos marcam compassos de gemidos

E o sol... escondido por detrás dos ciprestes

É uma flauta de pastor a marcar a hora da sesta...